quarta-feira, 10 de agosto de 2016

O capital e sua investida contra o trabalhador portuário avulso!


Lênin Braga
membro do
Coletivo Espaço Marxista
(texto original de agosto de 2015)

O capitalismo em tempos muda sua forma de agir contra uma classe trabalhadora, e isso também inclui os trabalhadores portuários, esse sistema capitalista sempre entra em crise para mudar seu ciclo numa forma de amarração e de sustentar o Capital na ordem mundial.

O sistema neoliberal vem agindo sobre os trabalhadores dos portos, numa forma mais rígida a partir de meados dos anos noventa, conseguindo emplacar uma nova lei, a da modernização dos portos (lei nº 8630/93), nela um primeiro golpe nas categorias foi tirar o poder dos sindicatos de distribuição da mão de obra nos portos e passando-o para o Órgão Gestor de Mão de Obra- "OGMO", que veio para distribuir os trabalhadores entre os pontos de trabalho, sendo o intermediador entre o trabalhador e o empresário.

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Unidade de ação contra a ofensiva reacionária em curso


Coletivo Espaço Marxista

As Olimpíadas se aproximam, e com elas o oba-oba midiático e o ufanismo da burguesia deslumbrada. Por quase um mês os holofotes estarão voltados para a pauta esportiva, e a grave crise política ficará em segundo plano. Isso dará tempo para que o bloco golpista consolide sua posição, esvaziando a já tímida e pusilânime defesa de Dilma Rousseff, aplainando caminho para que o impeachment seja aprovado tranquilamente pelo Senado no final de agosto.

O ataque brutal do governo golpista de Michel Temer ao que resta de Estado Social e aos direitos e garantias fundamentais -cortes de milhares de bolsas no ensino superior federal, a venda a preço de banana pela Petrobras de sua participação na área de pré-sal de Carcará para a norueguesa Statiol, a condução do Ministério da Justiça pelo truculento Alexandre de Moraes etc.-, e tudo alinhado a Washington, é só uma amostra do que está por vir. O silêncio dos "revoltados on line" da pequena-burguesia prova apenas que, quando não se trata de pura massa de manobra teleguiada pelo Jornal Nacional, se trata de real e despudorada canalhice travestida de "indignação". Em seu patriotismo torto, a bandeira nacional não pode ser vermelha, mas os recursos naturais brasileiros podem ser entregues às potências estrangeiras sem o menor problema!

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Escolas ocupadas e a luta pela educação no Rio Grande do Sul


Alexandre Lobo
simpatizante do 
Coletivo Espaço Marxista

O professorado gaúcho tem sofrido sérias derrotas, embora por vezes as transformem - maquiem - em vitórias, como por exemplo não ter desconto dos dias parados nos casos de paralisação, como foi o caso da última greve de quase dois meses terminada há pouco... As mobilizações, mesmo com um congelamento salarial de mais de dois anos e com previsão de mais dois, contenta-se com a manutenção de migalhas.

Esse mesmo professorado que votou contra o petismo de Tarso Genro em nome de um piso, mobiliza-se com a mesma facilidade que desmobiliza-se, adotou a tecnologia do start stop. As greves desmancham-se no ar.

quarta-feira, 6 de julho de 2016

O Brexit e a extrema-direita europeia


Coletivo Espaço Marxista

A vitória do "Brexit" despertou reações diversas na esquerda mundial. Houve aqueles que elogiaram a medida, como sendo uma reação dos trabalhadores do Reino Unido contra os ditames da União Europeia e a burguesia do continente, com suas negociatas e imposições de mercado, e houve aqueles que deploraram o resultado do plebiscito, como sendo reflexo do ascenso de posições nacionalistas e xenófobas, no que foi sintomático o assassinato da deputada do Partido Trabalhista, Jo Cox, militante pela permanência na União Europeia, por um lunático de direita.

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Estivadores em greve: todo apoio à luta da categoria!


Coletivo Espaço Marxista

Os trabalhadores do porto de Santos decidiram, em assembleia no dia 28/06, realizar uma paralisação, diante da recusa do patronato em renovar o acordo coletivo de trabalho vigente. Esse movimento, que deve adquirir âmbito nacional, é importantíssimo para assegurar os direitos da categoria, que se encontra sob forte ataque patronal. Dentre as reivindicações, estão a luta por melhores condições (ainda mais levando em conta a alta periculosidade da atividade), a manutenção do mercado de trabalho, o aumento de salário para que tenha ganho real face à inflação, o acerto da data-base e a volta da aposentadoria especial.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...